Sou louca, ainda bem

Pode soar como loucura, o que não é para ninguém estranhar, afinal eu sempre fui louca mesmo.

A loucura abriga meu espírito da dureza inflexível da realidade monótona. Aqui eu posso fugir da sua realidade brilhante, que, pensando bem, pode me excitar, mas me cega. Nesse mundo artificial eu realmente não vejo, sou conduzida, como um inseto para a morte.

A loucura me permite ser quem eu sou, no mundo que eu quiser, longe de tudo que é plastificado, dos devoradores de vida. Sim, eu preciso lhe dizer para que entenda de uma vez, sem liberdade não há vida.

A maioria vive no próprio estrume de um sistema fracassado, mas ambicioso, que seleciona diariamente suas milhares de vítimas e as afoga no seu mar de futilidades. E como são infinitas as futilidades que os prendem… São tantas, que suas vítimas ficam presas e morrem afogadas, devoradas.

Você pode me dizer que gosta de viver encantado, dormindo na fantasia de seu mundo colorido, brilhante e inútil, que os anúncios e bens inúteis que venera aliviam sua vida miserável. Você pode até achar que isso é felicidade. Mas você que nunca viveu realmente, que foge da realidade dura, mas bela, que passa toda sua vida nesse mar infinito de futilidades, o que você pode saber da vida? Você que nunca está saciado? Que sempre quer mais? Que se prende voluntariamente, a cada vez mais inutilidades, mesmo sabendo que morrerá, no final, afogado? Você que, no final de sua vida, não poderá dizer nada, pois não conquistou nada, a não ser seu monte de merda ao qual se prende até a morte? O que você pode dizer? Que quer viver iludido? Que isso que é bom? O que sabe você da vida? Da liberdade? Você, que segue tantos anúncios e toda moralidade descartável da sociedade, o que sabe você sobre a verdadeira vontade? Quem você é? Por que se vê como um miserável? Não é o sistema que lhe diz isso? Mas e você mesmo? Qual é a riqueza que carrega dentro de você? Por que você até agora a deixa aprisionada e escondida? Por que você não a liberta? Tem medo de deixar de ser são? E por acaso é fascinante ser normal? Você teme a loucura? Já não sabe ser livre?

Não se assuste. Relaxe. Encontrará sua paz na loucura como eu encontrei. É lá que está a realidade.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sonhar. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s