Príncipe

Eu não entendia porque eu tremia toda vez que queria falar com ele e porque minha voz sempre gostava tanto de falhar. Minhas mãos se derretiam em água e meu coração acelerava forte, forte e forte.  Eu realmente não entendia porque qualquer desatenção sua apertava as lágrimas do meu coração, que suava frio só com os temores da minha imaginação cruel. E porque qualquer sorriso seu para mim, era capturado e repassado milhares de vezes em minha mente, só para que eu pudesse rir sozinha feito boba.  E o mais interessante de tudo o que eu sinto é que eu nem sei seu nome, não sei nada de você, mas minha imaginação já criou um príncipe de você.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sonhar. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s