O EGO

É ele quem segura a amarra com força na minha boca e diz baixinho no meu ouvido para eu não dizer o que penso. É ele quem me olha feio toda vez que tento mudar meu visual ou faz borboletas brotarem no meu estômago quando me arrisco. Lembro de uma vez que ele não me deixou saltar de paraquedas, fez um escândalo. Ele quer sempre segurança. Segurança e segurança. Coisa chata. Eu quero sonhar e arriscar. Disse para ele que a vida é uma só mas ele debocha de mim como se fosse imatura demais. Digo que quero ser para sempre tola e criança, mas ele me olha como se não soubesse das coisas da vida e balança a cabeça. De uns tempos para cá, acho que foi a maturidade, estou ficando mais forte. Outro dia ele me olhou feio quando coloquei uma calça rasgada e eu mostrei a língua para ele. A língua. Andei toda segura de mim e ele ficou foi quieto. Tenho conseguido fazer tudo o que quero e ele agora tem ficado calado com os olhos arregalados. Acho que está assustado, mas quer me ajudar. Percebi que ele não sabia das coisas que falava e que tudo que me dizia era por que sentia medo demais e não queria me ver machucar. Disse para ele que ele não precisa ter medo e que juntos eu e ele podemos ser fortes demais, só precisamos acreditar. Ele me abraçou e prometeu que não sentiria mais medo. De lá para cá sou eu que mando nele e ele até me agradece por isso. Acho que fomos nós dois que ganhamos com isso de entendermos um ao outro e buscarmos ser um só.

Anúncios
Esse post foi publicado em Acordar e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s